veleiro
.,  CARIBE,  VIAGEM

Um veleiro para chamar de casa

Depois de um bom tempo, um veleiro para chamar de casa

Após 28 dias olhando e procurando pelo nosso veleiro-casa, finalmente  o encontramos. No começo foi muito difícil. Até pensei em algum momento que estávamos realmente loucos. Afinal, quem deixa uma vida para trás e vem com duas crianças de idade 1 e 4 anos para o Caribe sem ter um veleiro mas querendo viver a bordo e navegar ao redor do mundo com muito pouco conhecimentos de vela? Sim, não há muitas pessoas, mas nós somos uma delas.

Como diz o ditado, “tudo que você sempre quis está a um passo além da sua zona de conforto”. Nós nos focamos e decidimos não desistir, continuamos a busca diária de pelo menos um barco por dia e nos mantivemos  persistente. Um belo dia, recebemos uma mensagem do escritório da marina. O Juliano foi lá e recebemos um bilhete com um número, nome e telefone dizendo: “la Quiero, 3 quartos, 2 banheiros”. Pensávamos que era apenas mais um veleiro  velho, empoeirado e que  faltava um monte de equipamento. Liguei e marcamos uma visita para o outro dia de manhã, mas também pedi as especificações por e-mail. Quando recebemos gostamos muito mas nem demos muita atenção pois estava muito acima do nosso orçamento. Eu falei com o dono e mencionei que estávamos com orçamento mais baixo do que o que eles estavam pedindo e ele disse, “bem, vêm ve-la de qualquer maneira”. 

A oferta e a pesquisa

Assim o fizemos. Os antigos donos tinham acabado de chegar da África do Sul e Brasil e viveram a bordo durante os últimos 10 anos.  Demos uma olhada rápida e adoramos. Ele tinha tudo que precisávamos: o radar,  chart plotter, a quantidade de cabines, j painéis solar e eólica, gerador e até mesmo um microondas. Fizemos uma proposta. Honestamente por dentro eu pensei, “se for para ser será”.

Dias se passaram e recebemos uma mensagem do nosso segundo barco da lista dizendo que eles tinham outro comprador mas que nós tínhamos a prioridade. Nós avaliamos e decidimos correr o risco e deixá-lo ir. Depois de vários dias sem resposta ou contato com os donos finalmente tivemos uma resposta positiva. Comemoramos. Mas mal sabíamos que quando pensamos que tudo estava ótimo, recebemos a notícia deles dizendo que eles precisavam primeiro encontrar um barco para eles para então  vender o barco para nós. Quanto tempo deveríamos esperar? e se eles não acharem nada? Decidimos esperar mais alguns dias antes de pular fora mas tendo a serenidade e paciência normalmente temos a recompensa. Alguns dias depois eles confirmaram a venda mesma sem ter um barco para comprar.

 Finalmente na sexta-feira retrasada o inspetor de veleiro que contratamos,   Billy Wray, nos abordou com a conclusão de  que o barco estava em ótimo estado!  Uma semana mais tarde e aqui estamos vivendo a bordo de nosso veleiro. Embora o barco esteja pronto e equipado sempre  existem alguns pequenos detalhes que temos que cuidar. Impressionante como o tempo tem sido curto para fazer tudo. A lista é longa e com dois pequenos 24hrs por dia  tudo se torna mais desafiador. Mas com passos de tartaruga chegamos lá, todo dia um pouquinho, com consistência. Isso tudo se aplica a este blog post que levou uma semana para ficar pronto!

  veleiro em casaF

Foto de quando estávamos fazendo a pesquisa. Levámos para fora para verificar no fundo [/ caption] [Legenda id = “attachment_421” Alinhar = “alignnone” width =curso de casa de vela para fora

 

 Marina, bote família, crianças, e

Enquanto alguns trabalham em pegar o boat inspecionado, alguém tinha que cuidar das crianças:)

 

 

] [L

 

 

agrimensor, veleiro, lifesomewhere

Nosso surveyor Billy Wray. Este cara tem uma história incrível de barco e sabe tudo sobre veleiro. Nos sentimos no jardim de infância quando estamos com ele. Não sei como ele faz com esta roupa, estava  35 graus lá fora.

 

Interessado em saber mais sobre nós? Clique aqui ou se você quer saber onde estamos você pode vê-lo aqui também, já viste o nosso canal no youtube? lá você pode ver a nossa série de web e também você pode ser nosso patrono se quiser apoiar-nos!

Liked it? Take a second to support LifeSomewhere on Patreon!

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *